O que mudou no Enem 2021 – nova página do participante

Nova página do participante

Revisado em 3 de julho de 2020

Formato atual é mais interativo e já traz informações do candidato ao inserir o CPF. Saiba das novidades desse novo sistema de inscrição Enem 2021 aqui em nosso portal!

Nova página do participante

Nova página do participante

Ao longo dos anos, o Enem – Exame Nacional do Ensino Médio vem se adaptando a novas tecnologias digitais. Assim, já passou por algumas mudanças com o objetivo de melhorar os serviços, facilitar o ingresso a universidades e deixar o programa mais sustentável.

Desse modo, trouxe uma grande novidade para este ano: o novo sistema de inscrição Enem 2021. Um formato que promove a interatividade com o candidato por meio de um(a) atendente via chat robô por nome de Nanda.

Segundo o Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, principal organizador do Enem, essa é uma mudança necessária. A inclusão é um dos pontos cruciais para esse novo modelo de inscrição já que deficientes poderão informar as suas condições.

Veja a seguir como se encontra esse novo sistema de inscrição Enem 2021 e quais são as suas características.

Novo site do Enem

 barra esquerda da página do enem

Para quem fez a inscrição Enem 2021 já se deparou com o novo sistema mais interativo. Isso porque devido as mudanças que o Brasil vem enfrentanto era necessário tornar a plataforma dinâmica. Assim, há agora um robô que interage com o candidato por meio de chat.

Abaixo estão algumas das características do que há nesse novo sistema. Confira!

Para maior segurança de quem está do outro lado da tela é dado um desafio que o candidato deve cumprir. Ele terá que responder corretamente a solicitação de identificar a imagem solicitada.

Após esse passo, o candidato deverá informar o seu CPF e também a data de nascimento. Em seguida, será possível iniciar a inscrição.

Você observará que os dados com o seu nome e o da mãe aparecerão conforme informações oriundas da Receita Federal. Depois disso, o sistema solicitará o nome do pai, sexo, estado civil, cor/raça, nacionalidade, RG, cidade natal e endereço.

Ao informar esses dados oficiais segue agora a informação se precisa de atendimento inclusivo. Em seguida, deverá informar o idioma para a prova de língua estrangeira, a escolaridade e o local em que realizará a prova.

Para finalizar, o novo sistema de inscrição Enem 2021 solicitará que preencha o questionário socioeconômico. Nele, você receberá 25 perguntas para responder conforme a sua condição e será fornecido os dados do sistema.

Pronto! A inscrição foi realizada com sucesso e você poderá alterar o local e idioma apenas durante em que estiver aberta. Após finalizado esse período, não há mais como alterar nenhum dado.

Novo sistema do Enem 2021 – Tutorial

Apesar de ser um sistema simples e interativo, ainda há candidatos que podem sentir dificuldade em utilizá-lo. Então, para ajudar nisso, o Inep disponibilizou um tutorial com um passo a passo a fim de

auxiliá-los. E também aos que sentem dúvida ainda no preenchimento das informações.

Para assisti-lo, clique Tutorial Enem 2021 do novo sistema de inscrição. Assista agora:

O que mudou para Pessoas com deficiência

Outra novidade interessante é que o sistema está mais inclusivo. Sendo assim, as pessoas com deficiência como os surdos, os que tem problemas auditivos e os surdoscegos deverão indicar que necessitam de atendimento.

E qualquer outro tipo de deficiência deve ser informada tendo que comprovar tal condição mediante o envio ao sistema.

Se você ainda tem dúvidas, então, pode entrar em contato pela central de atendimento do Inep pelo 0800 – 616161.

Quem leu este artigo também gostou:

Inscrições para Enem 2021

Inscrições Enem 2021 Digital

Tem plano de fazer enem 2021 este ano? Bom, as inscrições vão começar a partir de maio. Fique atento ao cronograma a ser divulgado no edital.

Com o novo sistema mais interativo, leia as orientações antes de se inscrever.

Siga os passos:

  1. Entre no site oficial https://enem.inep.gov.br/
  2. Responda ao desafio das figuras
  3. Informe seu CPF e data de nascimento
  4. Preencha os dados pessoais como seu sexo, RG, estado, CEP
  5. Escolha língua estrangeira (inglês ou espanho), escolha estado e município para realizar a prova
  6. Responda um questionário
  7. Concluia a inscrição com sucesso.

O tempo voa rápido, prepara-se agora para a prova e acerta uma boa pontuação! Como você sabe, maior a sua nota do enem, maior a chance que você conseguir uma vaga em Sisu e Prouni 2021.

Então, começa a estudar agora. No nosso site são disponíveis muitos artigos úteis para você ter ideia de como estudar, baixar apostilas, fazer simulados e dirigir uma boa redação dissertativa. Bom estudo.

O que pode mudar

logo do enem

O texto aprovado na lei sancionada, que flexibiliza a grade curricular, divide o conteúdo do ensino médio em duas partes: 60% para disciplinas comuns a todos, a serem definidas pela BNCC, e 40% para que o aluno aprofunde seus conhecimentos em uma área de interesse, entre as opções Linguagens, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Ensino Profissional.

Originalmente, na MP, o governo federal defendeu uma divisão 50% a 50%.

Outro pilar da medida é ampliar a oferta de turno integral de 800 horas para 1,4 mil horas anuais, mediante financiamento da União aos Estados e ao Distrito Federal durante dez anos. As disciplinas de filosofia, sociologia, educação física e artes funcionarão como matérias optativas.

As escolas serão obrigadas a oferecer as matérias, mas ficará a cargo do aluno escolher estudar as disciplinas ou não.

Neste sentido, apenas matemática, língua portuguesa e língua inglesa serão obrigatórias para todos os alunos durante os três anos do ensino médio. A flexibilidade do currículo implica que os alunos terão a oportunidade de escolher em qual área do conhecimento desejam se aprofundar.

No texto aprovado do Senado, ficaram definidos cinco itinerários formativos possíveis: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Formação Técnica e Profissional. Mas as escolas não têm obrigatoriedade de oferecer todos os percursos, nem de aprofundamento logo no 1º ano.

Conclusão

A ideia da reforma é que ao final de três anos, os estudantes possam obter dois diplomas: um de conclusão do ensino médio e o outro de um ensino profissionalizante. No primeiro ano, eles já terão uma preparação para o mundo do trabalho, que inclui iniciação profissional para a indústria, orientação profissional e desenvolvimento de competências socioemocionais.

Já no segundo ano, além das áreas de conhecimento, eles terão acesso aos fundamentos e práticas de formação para a área industrial de energia.

E, na finalização, a qual é o terceiro ano, a carga horária prevista para a formação técnica e profissional é dedicada às aprendizagens específicas do curso técnico, com possibilidade de certificações intermediárias ao longo do itinerário formativo.

Caso tenha dúvida sobre as mudanças enem 2021, pode ler outros artigos elaborados pelos professores e professoras no nosso site.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*