Técnico em Tradução e Interpretação de Libras

Técnico em Tradução e Interpretação de Libras

Última atualização em 16 de novembro de 2022

Sumário

Perfil profissional de conclusão

O Técnico em Tradução e Interpretação de Libras será habilitado para:

  • Realizar a interpretação simultânea entre a Língua Brasileira de Sinais e a Língua Portuguesa e vice versa, com fluência e coerência nos diferentes espaços de atuação.
  • Realizar a interpretação consecutiva entre a Língua Brasileira de Sinais e a Língua Portuguesa e vice versa, com fluência e coerência nos diferentes espaços de atuação.
  • Realizar a tradução intralingual, interlingual e intersemiótica entre a Língua Brasileira de Sinais e a Língua Portuguesa e vice-versa.
  • Respeitar e comprometer-se com os surdos, a comunidade surda e a categoria profissional.
  • Seguir as orientações e as recomendações apresentadas pela categoria profissional no que tange ao trabalho em equipe e ao revezamento, a fim de preservar a saúde física e mental.
  • Pesquisar constantemente sobre novos conceitos, definições e vocabulários da área de Língua Brasileira de Sinais.
  • Analisar e auto-analisar com cautela, de forma crítica e reflexiva, as interpretações e traduções produzidas.
  • Realizar a adaptação e a interpretação da Língua Portuguesa para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), comunicando-se em diferentes contextos socioculturais.
  • Adaptar publicações em português escrito para vídeos em Libras e vice-versa.
  • Atuar em diferentes situações comunicativas entre surdos e ouvintes.

Para atuação como Técnico em Tradução e Interpretação de Libras, são fundamentais:

  • Fluência na língua portuguesa e em Libras.
  • Competências tradutórias.
  • Capacidade de raciocínio lógico, de resolução de problemas.
  • Autonomia intelectual, autogerenciamento.
  • Pensamento crítico, proatividade e criatividade.
  • Habilidades para agir de maneira assertiva na tomada de decisões durante a atuação interpretativa.
  • Capacidade de trabalhar a autoestima, a sociabilidade e a empatia, bem como de se expressar com segurança e lidar com imprevistos para desenvolvimento da intermediação da comunicação entre ouvintes, surdos e surdocegos.
  • Capacidade de mediação e de conciliação de conflitos.

Carga horária mínima

1200 horas. O curso terá duração estimada de 1 ano e meio.

O curso, na modalidade presencial, poderá prever até 20% da sua carga horária total em atividades não presenciais.

O curso poderá ser realizado na modalidade EaD com, no mínimo, 20% de sua carga horária em atividades presenciais, nos termos das normas específicas definidas em cada sistema de ensino.

A instituição, ofertante do curso, poderá desenvolver a carga horária em regime de alternância, com períodos de estudos na escola e outros períodos no campo de atuação/local de trabalho.

Além da carga horária mínima prevista, o curso poderá ter estágio curricular supervisionado obrigatório, a critério da instituição ofertante.

Caso o curso seja ofertado na modalidade EaD, a carga horária de estágio deverá ser cumprida de forma presencial.

Pré-requisitos para ingresso

Para ingresso no curso técnico subsequente, o estudante deverá ter concluído o ensino médio.

Para ingresso no curso técnico concomitante, o estudante deverá estar cursando o ensino médio.

Para ingresso no curso técnico integrado ao ensino médio, o estudante deverá ter concluído o ensino fundamental.

Para ingresso no curso técnico integrado à educação de jovens e adultos, o estudante deverá ter concluído o ensino fundamental.

Legislação profissional

Itinerários formativos

Possibilidades de qualificação profissional com certificações intermediárias, no curso técnico, considerando ocupações previstas na CBO:

  • Não identificadas

Possibilidades de formação continuada em cursos de especialização técnica (pós-técnico):

  • Especialização Técnica em Tradução e Interpretação de Libras para Contextos de Educação, de Saúde e Jurídico

Possibilidades de verticalização para cursos de graduação (Curso Superior de Tecnologia, Bacharelado e Licenciatura):

  • Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Assistiva
  • Bacharelado em Letras Libras
  • Licenciatura em Letras-Português/Libras
  • Licenciatura em Letras-Libras

Campo de atuação

Locais e ambientes de trabalho:

  • Eventos
  • Atendimento médico/clínico
  • Igrejas
  • Espaços educacionais
  • Teatro e televisão
  • Associações
  • Escolas

Ocupações CBO associadas

Ocupação ainda não classificada

Infraestrutura mínima

Biblioteca com acervo físico ou virtual específico e atualizado

Laboratório de tradução com cabines individuais

Sala de recursos audiovisuais

Laboratório de informática com programas específicos para o curso

Instituições ofertantes

Em breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.