Técnico em Manutenção Aeronáutica em Célula

Técnico em Manutenção Aeronáutica em Célula

Última atualização em 16 de novembro de 2022

Sumário

Perfil profissional de conclusão

O Técnico em Manutenção Aeronática em Célula será habilitado para:

  • Programar, controlar e executar manutenção preventiva e corretiva de aeronaves.
  • Aplicar procedimentos de manuais de fabricantes, publicações técnicas e normas nacionais e internacionais do setor aeronáutico.
  • Identificar a sequência adequada de atividades na desmontagem e montagem de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.
  • Diagnosticar as condições de operação das diferentes partes da aeronave.
  • Realizar inspeção visual e fazer testes de comissionamento e de performance em equipamentos que mantêm a célula das aeronaves em condições de disponibilidade para o voo.
  • Coordenar tarefas de limpeza, lubrificação, pequenos reparos, desmontagem, montagem, substituição, testagem e regulagem de peças, equipamentos e sistemas.
  • Reparar estruturas de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde e segurança e de meio ambiente.
  • Realizar manutenção em sistemas de trem de pouso, hidráulicos e pneumáticos, comando de voo e interiores de aeronaves.

Para atuação como Técnico em Manutenção Aeronática em Célula, são fundamentais:

  • Conhecimentos e saberes relacionados aos processos de planejamento e manutenção de aeronaves de modo a assegurar a saúde e a segurança dos trabalhadores e dos usuários.
  • Conhecimentos e saberes relacionados à sustentabilidade do processo produtivo.
  • Conhecimentos e saberes relacionados às técnicas e processos de manutenção na aviação, às normas técnicas, à constante atenção às atualizações presentes no setor de aviação, à liderança de equipes, à solução de problemas técnicos e trabalhistas e à gestão de conflitos.

Carga horária mínima

1200 horas. O curso terá duração estimada de 1 ano e meio.

O curso ofertado, na modalidade presencial, poderá prever até 20% da sua carga horária total em atividades não presenciais.

O curso poderá ser realizado na modalidade EaD com, no mínimo, 20% de sua carga horária em atividades presenciais, nos termos das normas específicas definidas em cada sistema de ensino.

A instituição, ofertante do curso, poderá desenvolver a carga horária em regime de alternância, com períodos de estudos na escola e outros períodos no campo/local de trabalho.

Além da carga horária mínima prevista, o curso poderá ter estágio curricular, a critério da instituição ofertante.

Caso o curso seja ofertado na modalidade EaD, a carga horária de estágio deverá ser cumprida de forma presencial.

Pré-requisitos para ingresso

Para ingresso no Curso Técnico Subsequente, o estudante deverá ter concluído o Ensino Médio.

Para ingresso no Curso Técnico Concomitante, o estudante deverá estar cursando o Ensino Médio.

Para ingresso no Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio, o estudante deverá ter concluído o Ensino Fundamental.

Para ingresso no Curso Técnico Integrado à Educação de Jovens e Adultos, o estudante deverá ter concluído o Ensino Fundamental.

Legislação profissional

Itinerários formativos

Possibilidades de qualificação profissional com certificações intermediárias, no curso técnico, considerando ocupações previstas na CBO:

  • Agente de Peso e Balanceamento de Aeronaves
  • Operador de Abastecimento de Aeronaves
  • Chapeador de Aeronaves
  • Instalador de Tubulações de Aeronaves
  • Montador de Estruturas de Aeronaves
  • Mecânico Montador de Motores de Aeronaves

Possibilidades de formação continuada em cursos de especialização técnica (pós-técnico):

  • Especialização Técnica em Materiais Compósitos
  • Especialização Técnica em Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos
  • Especialização Técnica em Regulamentações Aeronáuticas
  • Especialização Técnica em Soldagem
  • Especialização Técnica em Projetos Mecânicos

Possibilidades de verticalização para cursos de graduação (Curso Superior de Tecnologia, Bacharelado e Licenciatura):

  • Curso Superior de Tecnologia em Manutenção de Aeronaves
  • Bacharelado em Engenharia Aeronáutica
  • Bacharelado em Engenharia Elétrica
  • Bacharelado em Engenharia de Telecomunicações
  • Bacharelado em Engenharia Mecatrônica
  • Bacharelado em Engenharia Mecânica
  • Bacharelado em Engenharia da Computação

Campo de atuação

Locais e ambientes de trabalho:

  • Empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas
  • Forças Armadas
  • Indústrias de produtos aeronáuticos
  • Montadoras de aeronaves
  • Escolas e centros de instrução de aviação
  • Empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícola e outros

Ocupações CBO associadas

3143-10 – Técnico Aeronáutico

3143-10 – Técnico de Manutenção de Aeronaves

9141-05 – Técnico em Manutenção de Aeronaves, em geral

9141-05 – Mecânico de Manutenção de Helicópteros

9141-10 – Mecânico de Manutenção de Sistema Hidráulico de Aeronaves

Infraestrutura mínima

Biblioteca com acervo físico ou virtual específico e atualizado

Laboratório de informática com programas específicos

Laboratório de idiomas

Laboratório de eletrotécnica e eletrônica

Laboratório de treinamento em aeronáutica

Laboratório de reparos estruturais

Laboratório de materiais compósitos

Laboratório de caldeiraria

Laboratório de montagem e de alinhamento de aeronaves

Laboratório de hidráulica e pneumática de aeronaves

Laboratório de inspeção de aeronaves

Laboratório de metrologia dimensional

Laboratório de ensaios de materiais aeronáuticos

Laboratório de soldagem

Laboratório de elementos de máquinas

Laboratório de manutenção mecânica

Nomenclaturas anteriores

Equipamentos de voo

Manutenção aeronáutica

Manutenção de aeronaves

Manutenção de células de aeronaves

Mecânica de aeronaves

Mecânica de manutenção aeronáutica

Mecânica de manutenção aeronáutica com ênfase em célula

Mecânico de manutenção de célula de aeronaves

Instituições ofertantes

Em breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.