Técnico em Desenvolvimento Comunitário

Técnico em Desenvolvimento Comunitário

Última atualização em 16 de novembro de 2022

Sumário

Perfil profissional de conclusão

O Técnico em Desenvolvimento Comunitário será habilitado para:

  • Organizar grupos de interesse em comunidades.
  • Promover ações de integração da comunidade e de aproximação positiva.
  • Articular temáticas de cultura, educação, esporte e lazer, meio ambiente, saúde, turismo, trabalho e renda.
  • Identificar potencialidades, necessidades, demandas sociais, riscos e ameaças às condições de vida locais.
  • Ler e interpretar informações geradas a partir dos dados coletados no território e nos aparelhos
  • de serviços públicos e acadêmicos.
  • Elaborar projetos e programas sociais.
  • Desenvolver ações temáticas para o desenvolvimento de lideranças comunitárias.
  • Executar campanhas socioeducativas.

Para atuação como Técnico em Desenvolvimento Comunitário, são fundamentais:

  • Conhecimentos e saberes relativos à articulação de atores sociais, ao fortalecimento da atuação em rede de organizações públicas e privadas.
  • Saberes relativos à valorização de memórias e identidades locais que fortaleçam as expressões culturais comunitárias.
  • Conhecimentos relacionados ao associativismo e à democracia participativa, à governança e à gestão territorial transparente e sustentável, às formas de organização e de incidência política.
  • Conhecimentos e habilidades relacionados ao acesso e ao manejo de informações de interesse local, à elaboração e à execução de projetos e programas comunitários.
  • Capacidade de lidar com imprevistos e construir soluções.
  • Capacidade de administrar conflitos e exercer a conciliação e a liderança.
  • Proatividade, criatividade, resiliência, flexibilidade e capacidade de persuasão.

Carga horária mínima

800 horas. O curso terá duração estimada de 1 ano.

O curso, na modalidade presencial, poderá prever até 20% da sua carga horária total em atividades não presenciais.

O curso poderá ser realizado na modalidade EaD com, no mínimo, 20% de sua carga horária em atividades presenciais, nos termos das normas específicas definidas em cada sistema de ensino.

A instituição, ofertante do curso, poderá desenvolver a carga horária em regime de alternância, com períodos de estudos na escola e outros períodos no campo de atuação/local de trabalho.

Além da carga horária mínima prevista, o curso poderá ter estágio curricular supervisionado obrigatório, a critério da instituição ofertante.

Caso o curso seja ofertado na modalidade EaD, a carga horária de estágio deverá ser cumprida de forma presencial.

Pré-requisitos para ingresso

Para ingresso no curso técnico subsequente, o estudante deverá ter concluído o ensino médio.

Para ingresso no curso técnico concomitante, o estudante deverá estar cursando o ensino médio.

Para ingresso no curso técnico integrado ao ensino médio, o estudante deverá ter concluído o ensino fundamental.

Para ingresso no curso técnico integrado à educação de jovens e adultos, o estudante deverá ter concluído o ensino fundamental.

Legislação profissional

Profissão não regulamentada.

Itinerários formativos

Possibilidades de qualificação profissional com certificações intermediárias, no curso técnico, considerando ocupações previstas na CBO:

  • Agente de Ação Social
  • Agente de Projetos Sociais

Possibilidades de formação continuada em cursos de especialização técnica (pós-técnico):

  • Especialização Técnica em Planejamento de Políticas Públicas
  • Especialização Técnica em Educação Popular

Possibilidades de verticalização para cursos de graduação (Curso Superior de Tecnologia, Bacharelado e Licenciatura):

  • Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública
  • Curso Superior de Tecnologia em Processos Escolares
  • Curso Superior de Tecnologia em Produção Cultural
  • Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Assistiva
  • Bacharelado em Ciências Sociais
  • Bacharelado em Gestão de Políticas Públicas
  • Bacharelado em Serviço Social

Campo de atuação

Locais e ambientes de trabalho:

  • Conselhos tutelares
  • Associações comunitárias
  • Conselhos sociais e de políticas públicas
  • Sindicatos
  • Cooperativas
  • Organizações públicas, privadas e do terceiro setor
  • Setor de responsabilidade social e sustentabilidade de empresas

Ocupações CBO associadas

5153-25 – Socioeducador

5153-05 – Educador Social

5153-10 – Agente de Proteção Social Básica

Infraestrutura mínima

Biblioteca com acervo físico ou virtual específico e atualizado

Laboratório de informática com programas específicos para o curso

Nomenclaturas anteriores

Orientação comunitária

Instituições ofertantes

Em breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.