Técnico em Brinquedoteca

Técnico em Brinquedoteca

Última atualização em 16 de novembro de 2022

Sumário

Perfil profissional de conclusão

O Técnico em Brinquedoteca será habilitado para:

  • Participar do planejamento e da realização de atividades lúdicas, equilibradas entre a brincadeira dirigida e a brincadeira livre, direcionadas para crianças, adolescentes ou adultos.
  • Acolher o público, apresentando as regras gerais do espaço e seu funcionamento.
  • Promover a mediação entre a brincadeira/jogo e os usuários, com atenção à faixa etária, ao estágio de desenvolvimento e/ou à necessidade especial dos usuários.
  • Informar e disponibilizar jogos e brinquedos diversificados, estruturados ou não, garantindo indicação simples e acessibilidade na apresentação do acervo lúdico.
  • Promover a interação entre os usuários e apoiar ações coletivas ou comunitárias de integração entre diferentes idades em projetos de brincar intergeracional, brincar na comunidade, brincar na família, entre outros.
  • Auxiliar nas tarefas de seleção, classificação, organização e manutenção do acervo lúdico.
  • Efetuar a preparação do acervo lúdico, para sua utilização, quanto à segurança, à proteção, ao inventário, ao registro, à marcação e à aprendizagem dos jogos.
  • Manter o espaço organizado, seguro e limpo, de acordo com as normas de segurança e de higienização vigentes no seu contexto de atuação.
  • Aplicar os protocolos de segurança do ambiente, de primeiros socorros e de evacuação em situações de perigo.
  • Auxiliar na realização de registros diários e outros dados para a organização de documentos, de indicadores de qualidade e de relatórios acerca das atividades e projetos.
  • Auxiliar na cotação dos materiais lúdicos selecionados e na interação com fornecedores.

Para atuação como Técnico em Brinquedoteca, são fundamentais:

  • Conhecimentos e saberes relacionados ao processo de desenvolvimento infantil e das demais fases do ciclo vital, nos aspectos motores, sociais, cognitivos e emocionais.
  • Conhecimentos e saberes relacionados ao aspecto material, técnico, psicológico, pedagógico, histórico e cultural de jogos e brinquedos, bem como atualizações necessárias para o público atendido, considerando a diversidade de faixa etária, gênero, condições de desempenho e de interação.
  • Organização e aptidão para emprego de métodos de classificação e de catalogação, arranjo e apresentação do acervo lúdico.
  • Valorização da cultura lúdica local, do brincar tradicional e do brincar em suas formas contemporâneas, representadas por jogos eletrônicos e jogos de tabuleiro analógicos tradicionais e modernos.
  • Capacidade de manter relações interpessoais acolhedoras e respeitosas, com olhar observador sem ser invasivo ou controlador.
  • Habilidade para trabalhar em equipe, resolver situações-problema e gerir conflitos.

Carga horária mínima

800 horas. O curso terá duração estimada de 1 ano.

O curso, na modalidade presencial, poderá prever até 20% da sua carga horária total em atividades não presenciais.

O curso poderá ser realizado na modalidade EaD com, no mínimo, 20% de sua carga horária em atividades presenciais, nos termos das normas específicas definidas em cada sistema de ensino.

A instituição, ofertante do curso, poderá desenvolver a carga horária em regime de alternância, com períodos de estudos na escola e outros períodos no campo de atuação/local de trabalho.

Além da carga horária mínima prevista, o curso poderá ter estágio curricular supervisionado obrigatório, a critério da instituição ofertante.

Caso o curso seja ofertado na modalidade EaD, a carga horária de estágio deverá ser cumprida de forma presencial.

Pré-requisitos para ingresso

Para ingresso no curso técnico subsequente, o estudante deverá ter concluído o ensino médio.

Para ingresso no curso técnico concomitante, o estudante deverá estar cursando o ensino médio.

Para ingresso no curso técnico integrado ao ensino médio, o estudante deverá ter concluído o ensino fundamental.

Para ingresso no curso técnico integrado à educação de jovens e adultos, o estudante deverá ter concluído o ensino fundamental.

Legislação profissional

Profissão não regulamentada.

Itinerários formativos

Possibilidades de qualificação profissional com certificações intermediárias, no curso técnico, considerando ocupações previstas na CBO:

  • Auxiliar de Projetos Comunitários, Educacionais e Culturais

Possibilidades de formação continuada em cursos de especialização técnica (pós-técnico):

  • Especialização Técnica em Criação de Brinquedos e Jogos
  • Especialização Técnica em Recreação, Lazer e Jogos Cooperativos
  • Especialização Técnica em Criação e Adaptação de Materiais Lúdicos de Caráter Inclusivo

Possibilidades de verticalização para cursos de graduação:

  • Curso Superior de Tecnologia em Processos Escolares
  • Bacharelado em Arte Educação
  • Bacharelado em Pedagogia
  • Bacharelado em Psicologia
  • Bacharelado em Biblioteconomia
  • Bacharelado em Educação Física
  • Licenciatura em Educação Física

Campo de atuação

Locais e ambientes de trabalho:

  • Escolas
  • Associações comunitárias e assistenciais
  • Organizações não governamentais com foco em infância, família e idosos
  • Hospitais
  • Clínicas e instituições de longa permanência
  • Clubes
  • Centros culturais
  • Museus e bibliotecas
  • Instituições públicas da área judicial e prisional
  • Brinquedotecas constituídas como empresa
  • Hotéis

Ocupações CBO associadas

Ocupação ainda não classificada.

Infraestrutura mínima

Ateliês de artes

Ateliês de musicalização

Ateliês de criação de brinquedos e jogos

Sucatoteca

Biblioteca com acervo físico ou virtual específico e atualizado

Brinquedoteca para práticas de catalogação, organização e aprendizado de jogos, com acervo lúdico diversificado, analógico e digital

Laboratório de informática com programas específicos para o curso

Nomenclaturas anteriores

Ludoteca

Instituições ofertantes

Em breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.