Técnico em Arquivo

Técnico em Arquivo

Última atualização em 15 de novembro de 2022

Sumário

Perfil profissional de conclusão

O Técnico em Arquivo será habilitado para:

  • Analisar as especificidades de arquivos, instrumentos e metodologias de classificação e avaliação arquivística.
  • Analisar conceitos de diplomática e processos de gênese documental nas diversas tipologias.
  • Analisar a natureza das organizações, suas estruturas, características e funcionamento.
  • Mapear o fluxo documental, identificando necessidades que possam viabilizar os processos arquivísticos.
  • Pesquisar e analisar informações da área de arquivo, em diversas fontes, convencionais e eletrônicas.
  • Analisar os diferentes métodos de arquivamento.
  • Identificar os tipos de usuários e suas demandas.
  • Analisar a legislação específica, as normas de descrição arquivística e os instrumentos de controle de acervo.
  • Realizar o tratamento de documentos físicos, digitais e/ou digitalizados e de diversos gêneros, formatos e suportes (fitas, vídeos, CDs, DVDs).
  • Analisar os aspectos estruturais e os requisitos de gestão arquivística de sistemas eletrônicos de informações.
  • Avaliar recomendações e diretrizes para organização, conservação e preservação de documentos arquivísticos digitais.
  • Analisar os fatores de deterioração de acervos arquivísticos, os métodos e as técnicas de conservação de documentos arquivísticos.

Para atuação como Técnico em Arquivo, são fundamentais:

  • Conhecimentos e saberes relacionados aos processos de coleta de informações, fluxo de documentos, mapeamento de processos com registro das etapas e fluxos documentais que disponibilizam informações, segundo critérios pré-estabelecidos.
  • Conhecimentos e saberes para pesquisar a criação, a estrutura e o funcionamento das organizações.
  • Conhecimentos para o cumprimento de normas e procedimentos relacionados aos processos arquivísticos, bem como para a organização física e movimentação de documentos com a devida proteção de documentos sigilosos durante sua produção, registro, expedição, acondicionamento, tramitação e guarda.
  • Conhecimentos e saberes para conferir, digitalizar, registrar e cadastrar documentos; para prestar atendimento ao usuário e disponibilizar documentos para consulta, utilizando os sistemas informatizados como ferramenta de pesquisa, classificação e arquivamento de documentos digitais e rotinas de transmissão de pacotes de documentos para repositório arquivístico digital confiável.
  • Ética profissional, autonomia intelectual.
  • Capacidade de análise e tomada de decisão em situações novas e inusitadas.
  • Conhecimentos e saberes para solucionar problemas e alcançar objetivos.
  • Iniciativa e flexibilidade de adaptação para trabalhar em equipe, lidar com novas dinâmicas e com atualizações referentes a novas tecnologias na área de atuação.

Carga horária mínima

1200 horas. O curso terá duração estimada de 1 ano e meio.

O curso ofertado, na modalidade presencial, poderá prever até 20% da sua carga horária total em atividades não presenciais.

O curso poderá ser realizado na modalidade EaD com, no mínimo, 20% de sua carga horária em atividades presenciais, nos termos das normas específicas definidas em cada sistema de ensino.

A instituição, ofertante do curso, poderá desenvolver a carga horária em regime de alternância, com períodos de estudos na escola e outros períodos no campo de atuação/local de trabalho.

Além da carga horária mínima prevista, o curso poderá ter estágio curricular supervisionado obrigatório, a critério da instituição ofertante.

Caso o curso seja ofertado na modalidade EaD, a carga horária de estágio deverá ser cumprida de forma presencial.

Pré-requisitos para ingresso

Para ingresso no curso técnico subsequente, o estudante deverá ter concluído o ensino médio.

Para ingresso no curso técnico concomitante, o estudante deverá estar cursando o ensino médio.

Para ingresso no curso técnico integrado ao ensino médio, o estudante deverá ter concluído o ensino fundamental.

Para ingresso no curso técnico integrado à educação de jovens e adultos, o estudante deverá ter concluído o ensino fundamental.

Legislação profissional

Itinerários formativos

Possibilidades de qualificação profissional com certificações intermediárias, no curso técnico, considerando ocupações previstas na CBO:

  • Auxiliar de Arquivo

Possibilidades de formação continuada em cursos de especialização técnica (pós-técnico):

  • Especialização Técnica em Conservação e Restauro de Acervo Bibliográfico
  • Especialização Técnica em Arquivamento
  • Especialização Técnica em Gestão de Arquivos Físicos e Virtuais

Possibilidades de verticalização para cursos de graduação (Curso Superior de Tecnologia, Bacharelado e Licenciatura):

  • Bacharelado em Arquivologia

Campo de atuação

Locais e ambientes de trabalho:

  • Arquivos públicos municipais, estaduais e federais (dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário)
  • Instituições públicas, privadas e do terceiro setor
  • Instituições de ensino e pesquisa, de saúde, serviços sociais e outros
  • Empresas de guarda, gerenciamento e digitalização de documentos
  • Centros de documentação e memória em bibliotecas e museus
  • Bancos, empresas e escritórios de profissionais liberais
  • Escritórios de advocacia e de contabilidade
  • Redes de rádio, televisão e mídias sociais
  • Consultorias e trabalho autônomo
  • Tribunais e cartórios

Ocupações CBO associadas

Ocupação ainda não classificada

Infraestrutura mínima

Biblioteca com acervo físico ou virtual específico e atualizado

Laboratório de informática com programas específicos para o curso

Laboratório de práticas de conservação e restauro de documentos

Instituições ofertantes

Em breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.