Como fazer referências de sites, blogs, páginas da internet nas normas ABNT

fazer as referências de sites da internet

Revisado em 24 de setembro de 2020

Confira a maneira certa de colocar as referências de sites, blogs, páginas da internet e outras mídias digitais em sua dissertação ou trabalho acadêmico.

É necessário tomar todos os cuidados para conseguir fazer com que o seu trabalho acadêmico saia dentro da formatação solicitada pela instituição. Por isso, aprenda a como fazer referências de sites, blogs, páginas da internet nas normas ABNT para não cometer nenhum deslize.

Antes de mais nada, é preciso saber que não é nada difícil conseguir fazer a formatação. Com uma pequena revisão sobre o assunto e o entendimento de suas regras, é possível aplicá-las sem dificuldade.

Normas da ABNT para fazer as referências de sites da internet

fazer as referências de sites da internet
referências de sites

As formas para fazer a referenciação dentro das normas estabelecidas pela ABNT podem variar de acordo como o site é elaborado. Sendo assim, é necessário ter conhecimento das categorias apresentadas. Veja, abaixo, quais são elas:

  • artigo e/ou matérias de jornal em meio digital;
  • artigo e/ou matéria de site;
  • homepage, que pode abranger seção “sobre” de um site específico.

Também é necessário que as referências possuam alguns itens obrigatórios. São eles:

  • autor ou nome da organização;
  • título da página ou matéria;
  • local de publicação (caso haja);
  • dia, mês e ano de publicação (caso haja);
  • endereço eletrônico (posicionados entre os sinais de “><”, após “Disponível em:”;
  • data de acesso ao site, após “Acesso em:”.

Como acrescentar a data

Como acrescentar a data

Muitas pessoas têm dúvida de como inserir a data nas referências. Não é tão difícil assim. É válido ressaltar que qualquer data que esteja inserida na referência precisa ser no seguinte formato:

  • dia (dois números);
  • mês (três letras, abreviado);
  • ano (quatro números).

Abaixo, você pode encontrar alguns exemplos que são muito úteis para entender como funciona melhor essa formatação:

  • 15 de set. de 2018;
  • 27 de mar. de 2020.
  • 29 de dez. de 2014.
  • 13 de abr. de 2019.

Consegue perceber que as abreviações dos meses são importantes? É sempre bom se lembrar delas. Muitos trabalhos acabam perdendo pontos por estarem fora dessa formatação. Estando dentro das solicitações da ABNT, é válido saber mais a respeito.

No caso de acabar não encontrando a data de publicação, você poderá usar o ano de “copyright”. Na maior parte dos casos, ele estará no rodapé do site, após o símbolo de um “c”. Caso não haja data em nenhum lugar do endereço eletrônico, opte por utilizar “[s.d]”, que significa “sem data”.

Como fazer referência de artigo ou material de jornal nas normas ABNT

Como não podemos saber em qual tipo de formatação vamos acabar encontrando determinado material, é importante ter em mente os diversos tipos aplicados. Por isso, abaixo, você verá alguns exemplos muito comuns utilizados em trabalhos e encontrados na internet.

  • artigo com autor: SOBRENOME, Nome. Título da matéria. Nome do jornal, cidade de publicação, dia mês e ano. Seção (se houver). Disponível em: <URL>. Acesso em: dia, mês e ano.
  • artigo sem autor: TÍTULO da matéria. Nome do Jornal, cidade de publicação, dia mês e ano. Seção (se houver). Disponível em: <URL>. Acesso em: dia, mês e ano.

Perceba as marcações que foram feitas na explicação acima. É necessário saber quando utilizar títulos em letras maiúsculas e que o sobrenome sempre virá primeiro que o nome. Lembre-se, também, de fazer a utilização correta das vírgulas. Cada pequeno detalhe conta na hora da formatação.

Sempre que estiver em dúvida, faça anotações em um caderno dos detalhes mais importantes. Muitos estudantes acabam se confundindo a respeito do local certo de colocar o negrito e se atrapalham. Por isso, sempre retome as observações acerca da formatação para não cometer um deslize.

Referência de homepage dentro das normas ABNT

Referência de homepage

Nem sempre vamos encontrar as páginas em formato de artigo científico. Por isso, se você encontrou uma informação que é de extrema relevância, mas não está no formato mencionado anteriormente, é preciso saber sobre sua formatação. Sendo assim, veja alguns detalhes que não podem faltar para se adaptar à ABNT.

  • modelo de formatação para homepage: AUTOR OU ORGANIZAÇÃO. Nome do site, ano. Ementa (fazer descrição breve). Disponível em: <endereço completo do site>. Acesso em: dia, mês e ano.
  • exemplo prático: CAISM: Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti. Campinas: Unicamp, c2014. Página inicial. Disponível em <caism.unicamp.br>. Acesso em: 15 de out. 2014.

Como escolher uma boa referência para a dissertação

boa referência para a dissertação

Agora que você já sabe como formatar as normas da ABNT dentro dos padrões estabelecidos, está na hora de saber como escolhê-las. Quando você se dispõe a produzir um artigo, uma dissertação ou trabalho acadêmico, precisa de um bom embasamento teórico.

Todos sabemos que existem muitas opções na internet, mas nem todas elas são confiáveis. Sendo assim, você precisa saber que a fonte a ser utilizada é realmente confiável. Esse é o primeiro passo para conseguir um bom resultado.

Quando um estudante ou graduando não escolhem uma boa fonte de pesquisa, é provável que acabe colocando todo o seu trabalho a perder. Não deixe que a sua dissertação fique fraca e com pouco embasamento. Além disso, evite correr o risco de incluir dados falsos na pesquisa.

Abaixo, confira algumas maneiras de não cair em uma cilada.

1. Envolvimento do site e do tema

A primeira forma de não acabar caindo em uma cilada na hora de produzir o seu trabalho é perceber como o site, como um todo, se envolve com o tema de pesquisa. Assim, você poderá avaliar se ele é realmente confiável ou se não possui nenhuma experiência com o tema.

2. Fontes utilizadas

Outra boa maneira de saber se você está fazendo uma boa pesquisa é por meio das fontes utilizadas pelo próprio site. Vá em cada uma delas para saber se realmente cumprem o que propõem. Assim, você não corre maiores riscos de prejudicar seu trabalho.

3. Reputação da fonte

Por fim, analise se o site possui, ou não, credibilidade. Assim, você pode saber se as informações ali contidas serão realmente importantes para a pesquisa. Dessa forma, é mais fácil reduzir o risco de erros e introduzir informações corretas no seu trabalho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*