18 livros escritos por mulheres para aquelas que amam literatura contemporânea!

livro escrito por mulheres

Você tem muitos livros escritos por mulheres em sua biblioteca? Bom, as mulheres também têm ganhado cada vez mais espaço na literatura, logo, é possível encontrar vários títulos de autoria feminina pelo mundo afora.

A saber, as obras escritas pelas mulheres abordam temas relevantes para a vida em sociedade. Confira a lista de 18 títulos escritos por mulheres que selecionamos para você.

Livros escritos por mulheres: confira 18 títulos

Na lista de livros de autoras que selecionamos, você encontrará títulos que abordam assuntos como racismo, violência sexual e doméstica, feminismo, maternidade e muitos outros. Confira a lista!

1. Belo mundo, onde você está (Sally Rooney)

Belo mundo, onde você está (Sally Rooney)

O livro “Belo mundo, onde você está” de Sally Rooney, narra a história de 4 jovens, que assim como todas as pessoas durante a juventude, tem que lidar com incertezas da vida pessoal, das amizades e do amor. A obra foi eleita pelo jornal “The Guardian”, como um fenômeno literário da década.

2. A cor púrpura (Alice Walker)

A cor púrpura (Alice Walker)

O título é uma obra excepcional, já que em seu conteúdo há abordagens relevantes sobre temas como racismo, violência sexual e doméstica é relações LGBTQIA+. A saber, a obra de Alice Walker é considerada um  clássico fundamental para a literatura negra norte-americana.

O livro ganhou o prêmio Pulitzer de 1983. Logo, se deseja uma leitura que te ofereça reflexão sobre as relações entre homens e mulheres, com certeza você precisa ler esta obra.

3. A amiga genial (Elena Ferrante)

A amiga genial (Elena Ferrante)

Para aqueles que amam romance, o livro “A amiga genial” é uma excelente opção de leitura, a saber, este é um dos quatros romances da série Napolitana. Assim, a obra de Elena Ferrante, passa-se na Itália, e conta a história de duas amigas de infância, até os seus 16 anos. A história acontece no período pós-guerra.

4. A cachorra (Pilar Quintana)

A cachorra (Pilar Quintana)

Para aquelas que estão à procura de um livro relevante, contudo, com uma leitura mais flash, o livro “A Cachorra” é uma ótima opção. O livro conta a trajetória de Damares, que vivencia a dor de não conseguir gerar filhos. Logo, para suprir a falta do filho, Damares adotará uma cachorrinha.

5. A Pediatra (Andréa Del Fuego)

A Pediatra (Andréa Del Fuego)

“A pediatra” é um livro classificado como romance, logo, a obra escrita por Andréa Del Fuego, traz uma abordagem técnica,  onde vemos uma médica que não tem paixão por seu ofício, e muito menos, por relações humanizadas.

6. Quarto de despejo (Carolina Maria de Jesus)

Quarto de despejo (Carolina Maria de Jesus)

Quarto de despejo é uma obra do Brasil que trás uma trama verídica. A saber, a obra é fundamentada nos diários pessoais da autora Carolina Maria de Jesus. O livro é uma leitura flash, mais que narra a trajetória dolorosa de uma mãe solo e coletora de recicláveis.

7. Brasil: uma biografia (Lilia M.Schwarcz e Heloisa M. Starling)

Brasil: uma biografia (Lilia M.Schwarcz e Heloisa M. Starling)

Escrito por duas historiadoras, o livro” Brasil: uma biografia” conta com uma rica biografia, onde é possível encontrar documentos e relatos sobre a história do Brasil. Além disso, a obra traz expressões culturais, Vida política, manifestações, dentre outros acontecimentos históricos do país.

8. O conto da aia (Margaret Atwood)

O conto da aia (Margaret Atwood)

O livro “O conto de aia” da autora Margaret Atwood, é uma distopia, todavia, oferece boas reflexões sobre direitos, desigualdade de gêneros, liberdade e relações de poder.

A saber, a trama acontece nos Estados Unidos, em um cenário onde a infertilidade é comum, e poucos bebês nascem saudáveis. Assim, o livro conta a história de June, uma pertencente ao grupo das Aias, mulheres que tornam-se propriedades do estado e sua função é procriar.

9. Política é para todos (Gabriela Prioli)

Política é para todos (Gabriela Prioli)

No Brasil, por muitos anos, a política foi considerada um assunto de homens. Contudo, à medida que as mulheres foram ganhando seu lugar na sociedade, a política tornou-se um assunto de interesse de todos.

Assim sendo,  a advogada Gabriela Prioli escreveu de primeira mão o livro “Política é para todos”. Nesta obra Prioli explica como a política realmente funciona e mostra a maneira racional de questioná-la com argumentos próprios.

10. Garota, mulher, outras (Bernardine Evaristo)

Garota, mulher, outras (Bernardine Evaristo)

A obra “Garota, mulher, outras” é um título bem atual e a trama ocorre durante o processo de saída do país da União Europeia, Brexit, Reino Unido. Escrito por Bernardine Evaristo, o livro é uma ficção, contudo, narra de maneira bastante realista as situações das personagens envolvidas.

Logo, na trama é possível deparar-se com temas atuais e relevantes como maternidade, traições, feminismo, racismo, relacionamento abusivo e imigração. O livro é considerado uma daquelas obras que você começa a ler e não consegue parar.

11. Não aguento mais não aguentar mais: como os millenials se tornaram a geração do burnout (Anne Helen Petersen)

Não aguento mais não aguentar mais: como os millenials se tornaram a geração do burnout (Anne Helen Petersen)

A jornalista Anne Helen Petersen, e autora do “Não aguento mais não aguentar mais: como os millenials se tornaram a geração do burnout”, aborda em sua obra uma sobre a geração do Burnout.  Em seu livro Helen explica porquê os millenials chegaram a ser a geração desta síndrome. Junto a isso, a jornalista conta seu relato e diagnóstico da doença.

12. Frankenstein (Mary Shelley)

Frankenstein (Mary Shelley)

Outro livro escrito por uma mulher que não poderia ficar de fora da nossa lista é o “Frankenstein”. Provavelmente, você já ouviu falar deste nome, não é mesmo? Pois é, essa obra de Mary Shelley, conta a história de um estudante que cria algo assustador e por medo, acaba abandonado sua criação.

O monstro, por sua vez, após o abandono, torna-se rancoroso e vingativo. O livro é uma trama de terror, mas sua leitura pode nos levar a refletir se o verdadeiro monstro não é aquele que cria e depois abandona.

13. A coragem de ser imperfeito (Brené Brown)

A coragem de ser imperfeito (Brené Brown)

A obra “A coragem de ser imperfeito” é um livro perfeito para aquelas que buscam se aceitar. A saber, o livro foi escrito por Brené Brown, uma pesquisadora norte-americana e uma das palestrantes mais acompanhadas no TED Talks. A autora é especializada em empatia, vulnerabilidade e vergonha.

14. As alegrias da maternidade (Buchi Emecheta)

As alegrias da maternidade (Buchi Emecheta)

O livro de Buchi Emecheta é uma obra bastante reflexiva para as mulheres. Visto que a obra narra a trajetória de Nnu Ego, uma mulher que vive em uma época patriarcal e que aprendeu que para ser uma mulher completa é necessário tornar-se mãe.

Assim, Nnu Ego casa-se e é devolvida pelo fato de não gerar, logo, casa-se novamente e dessa vez fica grávida, no entanto,  começa a perceber na prática que a maternidade não é um mar de rosas como lhe ensinavam.

15. Mulheres que correm com os lobos (Clarissa Pinkola Estés)

Mulheres que correm com os lobos (Clarissa Pinkola Estés)

O livro totalmente voltado para mulheres é o “Mulheres que correm com os lobos”, nesta obra a autora, psicanalista, Clarissas Pinkola Estés aborda temas sobre a natureza feminina e instiga as mulheres  a se reencontrar de maneira livre e selvagem.

16. Memórias da plantação (Grada Kilomba)

Memórias da plantação (Grada Kilomba)

O livro “Memórias da plantação” é uma obra que aborda o racismo. Assim, o livro conta com histórias breves onde são abordados temas como corpo, cabelo, ocupação de espaço, exclusão, insultos, dentre outros. O foco da obra é mostrar a dor daquelas pessoas que não são aceitas como seres humanos.

17. A ridícula ideia de nunca mais te ver (Rosa Montero)

A ridícula ideia de nunca mais te ver (Rosa Montero)

A obra de Rosa Montero, “A ridícula ideia de nunca mais te ver”, é uma obra que fala sobre a morte. A autora traz os relatos de Marie Curie, que narrava em seu diário a dor de perder seu parceiro. Logo, o livro sobre luto oferece também reflexões sobre os laços que criamos ao longo da vida.

18. É assim que acaba (Colleen Hoover)

É assim que acaba (Colleen Hoover)

A obra “É assim que acaba” é uma excelente opção de leitura para aqueles que gostam de se aprofundar mais em temas relacionados à abuso psicológico e violência doméstica. O livro é um best-seller do The New York Times (Jornal). Vale destacar que nesta obra Collette Hoover relata acontecimentos pessoais de sua carreira.


Então, viu só quantos livros escritos por mulheres te apresentamos em nossa lista? Deixe abaixo seu comentário nos contando quais destes títulos você mais gostou, e não esqueça de compartilhar este post com aquela sua amiga que ama leitura, combinado? Forte abraço e até o próximo post!


Talvez você esteja interessado:
Penitenciárias no estado de Amazonas
Penitenciárias no estado de Amazonas

De acordo com dados extraídos em SENAPPEN, o Estado de Amazonas (AM) tem 15 penitenciárias (8 presíd…

JSM AM
JSM AM – lista completa das Juntas de Serviço Militar em Amazonas

De acordo com EB MIL BR, o estado de Amazonas tem 67 Juntas de Serviço Militar. Filtre pelo municípi…

JSM AL
JSM AL – lista completa das Juntas de Serviço Militar em Alagoas

De acordo com EB MIL BR, o estado de Alagoas tem 103 Juntas de Serviço Militar. Filtre pelo municípi…

JSM AC
JSM AC – lista completa das Juntas de Serviço Militar em Acre

De acordo com EB MIL BR, o estado de Acre tem 15 Juntas de Serviço Militar. Filtre pelo município e …

Cozinha Solidária em Pará
Cozinha Solidária em Pará

De acordo com dados MDS até final de 2023, existem 56 cozinhas solidárias no estado de Pará, veja na…

Cozinha Solidária em Mato Grosso
Cozinha Solidária em Mato Grosso

De acordo com dados MDS até final de 2023, existem 21 cozinhas solidárias no estado de Mato Grosso, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *