notas de corte sisu

Células ósseas

Última atualização em 20 de agosto de 2022

O tecido ósseo é composto de quatro tipos diferentes de células ósseas; Osteoblastos, osteócitos, osteoclastos e células osteoprogenitoras. Juntos, essas células compreendem as camadas ósseas compactas e esponjosas e trabalham juntas para manter a composição mineral e a estrutura dos ossos.

O que são células ósseas?

As células ósseas são as células que compõem o tecido ósseo. O osso é um tecido conjuntivo altamente especializado, com três funções principais; proteger os órgãos internos, criar uma estrutura rígida para o movimento muscular e armazenar minerais como cálcio e fósforo.

O tecido ósseo pode ser classificado como compacto ou esponjoso, dependendo de sua densidade e função.

Tipos de tecido ósseo

Tecido ósseo compacto

O osso compacto (também conhecido como tecido ósseo cortical) é o material rígido que forma a camada externa dos ossos. Sua principal função é fortalecer os ossos e proteger o tecido esponjoso abaixo.

Tecido ósseo esponjoso

Osso esponjoso (também conhecido como tecido ósseo canceloso) forma a camada interna de todos os ossos. É mais leve e menos denso que o tecido ósseo compacto, e suas principais funções são dar força e flexibilidade aos ossos e atuar como um amortecedor no caso de trauma. Como é mais leve que o tecido ósseo compacto, a camada esponjosa também reduz o peso total do esqueleto.

Tipos de células ósseas

O tecido ósseo é composto por quatro tipos de células: osteoblastos, osteoclastos, osteócitos e células de osteoprogenitoras. Cada uma dessas células tem uma função única e, juntamente, eles mantêm a homeostase do tecido ósseo via remodelação óssea (a substituição do tecido ósseo antigo por um novo tecido ósseo). Ao fazer isso, eles regulam a estrutura e a função do tecido ósseo.

Funções de células ósseas

Osteoblastos

Os osteoblastos são células cuboidais dispostas em uma camada densamente embalada ao longo da superfície óssea. Eles representam 4-6% de todas as células ósseas, e sua principal função é formar um novo tecido ósseo. Os osteoblastos são especialmente adaptados para esse papel, com retículo endoplasmático áspero abundante e um grande aparelho de Golgi para a abundância de produção de proteínas.

Essas células secretam uma variedade de substâncias, incluindo colágeno, várias proteínas e sais de cálcio. Juntos, esses materiais formam a matriz óssea, uma estrutura complexa que suporta a estrutura dos ossos. A matriz óssea também desempenha um papel fundamental na homeostase óssea, pois libera moléculas que influenciam a atividade das células ósseas e, portanto, a remodelação do tecido ósseo.

Osteoblastos não se dividem. Com o tempo, a matriz óssea cresce ao redor deles e fica calcificada, prendendo as células no meio. Isso faz com que o osteoblasto altere sua estrutura e se torne uma célula óssea madura chamada osteócitos.

Osteócitos

A maioria das células ósseas são osteócitos, que são essencialmente osteoblastos que ficaram cercados e presos pelas substâncias que secretam. Cada osteócitos é encontrado em um pequeno espaço (chamado lacuna) cercado por tecido ósseo.

Os osteócitos representam 90-95% das células no tecido ósseo. Como osteoblastos, eles não se dividem, mas têm uma longa vida útil de até 25 anos.

Os osteócitos têm várias funções importantes na manutenção da composição mineral do tecido ósseo. Eles são capazes de depositar e reabsorver osso e sinalizarão outros osteócitos no caso de pequenos danos aos ossos. Eles regulam a atividade de osteoblastos e osteoclastos e gerenciam o reservatório de cálcio do osso. Portanto, osteócitos, desempenham um papel central na remodelação óssea.

Os osteócitos se comunicam através de canais longos dentro da matriz óssea chamada Canaliculi, que eles também usam para a transferência de nutrientes e resíduos.

Osteoclastos

Os osteoclastos são células grandes cuja principal função é dissolver e reabsorver o tecido ósseo. Eles são encontrados na superfície do tecido ósseo e se originam de glóbulos brancos (monócitos e macrófagos) e não de outras células ósseas.

Os osteoclastos se quebram constantemente e reabsorvem o tecido ósseo velho, enquanto os osteoblastos formam novos tecidos ósseos. Juntos, essas duas células controlam a reformulação gradual dos ossos.

Células osteoprogenitoras

As células osteoprogenitoras (também conhecidas como células osteogênicas) são as células -tronco encontradas no tecido ósseo. As células ósseas especializadas (isto é, os osteoblastos e osteócitos) se originam de células osteoproprogenitoras na medula óssea. Osteoclastos não se desenvolvem a partir de células osteogênicas; Em vez disso, eles se originam das células -tronco sanguíneas na medula óssea.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.